Os Figuras
rafael martins

 


 

 

            (Figura 1 anda. Seu pé se prende a uma vala) 

FIGURA 1- (Gritando) Ai! 

            (Tenta, de todas as formas, tirar o pé da vala) 

FIGURA 1- Ui... Ai... Ui... Ui... Ai... Ui! 

            (Desiste. Pára, cansado, um tanto ofegante) 

FIGURA 1- (Respirando fundo, limpando o suor da testa) Ai... 

(Figura 1 olha para Figura 2, que come banana, sentado, preguiçoso, alheio a tudo) 

FIGURA1- (Chamando) Ei! 

            (Figura 2 olha, percebe a situação, mas de imediato finge não ter visto, age como se ninguém o tivesse chamado) 

FIGURA 1- Ei! 

            (Figura 2 não reage, permanecendo displicente e preguiçoso) 

FIGURA 1- Ei! 

FIGURA 2- (Lerdo, fingindo dúvida) Eu? 

FIGURA1- É. 

FIGURA 2- (Lerdo, fingindo não acreditar) Eu, eu? 

FIGURA 1- É. 

FIGURA 2- (Lerdo, mas admirado, fingindo dúvida) Eu, eu, eu? 

FIGURA 1- (Gritando) É! 

FIGURA 2- (Assustando-se) Ai! (Repreendendo, vítimado) Ô! (Virando-se, ofendido) Hum... 

FIGURA 1- (Irritado, rangendo dentes) Argh! (Respira fundo, chama Figura 2, então, educado e melodioso) Ei... 

            (Figura 2, depois de um instante, acaba olhando. Figura 1 oferece-lhe um imenso sorriso) 

FIGURA 2- (Desconfiado, para si) Ih... 

            (Figura 1 continua estático, a oferecer o enorme sorriso) 

FIGURA 2- (Um tanto indiferente, ainda demonstrando estar ofendido) Oi. 

FIGURA 1- (Constrangido, querendo pedir ajuda) É... É... 

FIGURA 2- (Com má-vontade) Hã? 

FIGURA 1- (Olhando para o pé e para o Figura 2, como a insinuar algo, envergonhado e angustiado) Ai... É... É... 

FIGURA 2- Hein? 

FIGURA 1- (Apontando o pé) Ó. 

FIGURA 2- (Exagerado) Oh! (Ainda mais exagerado) Oh! (Extremamente natural, indagando Figura 2) E...? 

FIGURA 1- (Esperando a brilhante conclusão de Figura 2) E...? 

FIGURA 2- Hein? 

FIGURA 1- (Perdendo a paciência, irritado) Ah... 

FIGURA 2- (Ofendido pela grosseria) Ô! (Com irritação) Vá...! 

FIGURA 1- (Chamando para a briga) Vem! Vem! Vem! 

FIGURA 2- (Ameaçando ir)  Vou? 

FIGURA 1- Vem! Vem! 

FIGURA 2- Vem! 

FIGURA 1- Vou! 

            (Figura 1 tenta ir, mas cai, preso pelo pé) 

FIGURA 1- (Gritando) Ai! 

(Figura 2 bola de rir) 

FIGURA 2- Ói... 

            (Figura 1, cansado, se entristece) 

FIGURA 1- Ei... 

            (Figura 2 não reponde) 

FIGURA 1- Ei... 

FIGURA 2- (Superior) Hein? 

            (Figura 1 tira uma bandeirola branca do bolso) 

FIGURA 1- (Mostrando e sacudindo a bandeirola, com cara de coitado) Ó... 

            (Figura 2 se enternece. Com muito esforço, lutando contra a preguiça, tenta levantar-se) 

FIGURA 2- (Desistindo, sonolento e preguiçoso) Ai... 

FIGURA 1- (Implorando) Ô... 

FIGURA 2- (Tentando acordar, lutando contra a preguiça) Tá, tá, tá, tá, tá... 

            (Figura 2 vai desistindo sonolento e preguiçoso) 

FIGURA 1- (Implorando) Ô... 

FIGURA 2- (Novamente tentando acordar, lutando contra a preguiça) Tá, tá, tá, tá, tá... 

            (Figura 2 vai desistindo sonolento e preguiçoso. Figura 1 chora, então) 

FIGURA 1- (Chorando) Uh... Uh... Uh... Ah! Uh... Uh... Uh... Ah! 

            (Figura 2 se levanta desajeitado, porém o mais rápido possível. Vai até Figura 1 procurando modo de consolá-lo. Não sabe o que fazer, move-se de maneira disparatada. Enfim resolve segurar-lhe o braço, pronto para puxar Figura 2 da vala. Pendulam, pegando embalo) 

FIGURA 1- Um... 

FIGURA 2- Dois... 

FIGURA 1- Três... 

FIGURA 2- (Puxando com força) Já! 

            (Não conseguem. Figura 2 vai ao chão. Ambos no chão, começam a discutir) 

FIGURA 1- (Gritando de dor) Ai! 

FIGURA 2- (Gritando de dor) Ui! 

FIGURA 1- (Reclamando, culpando) Ô! 

FIGURA 2- Eu?! 

FIGURA 1- É! 

FIGURA 2- Não! 

FIGURA 1- Sim! 

FIGURA 2- (Culpando) Tu! 

FIGURA 1- Eu?! 

FIGURA 2- Sim! 

FIGURA 1- (Culpando) Tu! 

FIGURA 2- Quê? 

FIGURA 1- Cai! 

FIGURA 2- Eu?! 

FIGURA 1- Foi! 

FIGURA 2- Foi? 

FIGURA 1- Foi. 

FIGURA 2- Ah... 

FIGURA 1- Né? 

FIGURA 2- (Admitindo) Tá, tá, tá, tá, tá... 

            (Música de fundo. Ambos ainda estão no chão quando entra uma belíssima figura feminina, é a Figura 3 que passeia, delicada, com seu guarda-sol. Figura 1 e Figura 2 ficam estáticos e boquiabertos, no chão. Ela se dirige vagarosamente a eles. Observa o pé, preso à vala) 

FIGURA 3- (Com pena e ternura) Ah... 

FIGURAS 1 e 2- (Entreolham-se, suspirando profundamente) Ah... 

            (Figura 3 se abaixa, olha de perto o pé preso) 

FIGURA 3- (Tocando com cautela) Dói? 

FIGURA 1- (Suspirando, encantado) Ui... 

FIGURA 2- (Cruzando os braços, despeitado) Hum... 

FIGURA 3- (Súbita) Ah! (Fecha o guarda-sol e os mostra) Tchan! 

(Figura 3 insere a ponta do guarda-sol na vala, junto ao pé, fazendo força para tirá-lo) 

FIGURA 1- (Chamando Figura 2 para puxá-lo) Vem... 

(Figura1 e Figura 2 pendulam, pegando embalo) 

FIGURA 1- Um... 

FIGURA 2- Dois... 

FIGURA 1- Três... 

FIGURA 2- (Puxando com força) Já! 

            (O pé se solta da vala. Figura 1 e Figura 2 rolam no chão) 

FIGURA 3- (Comemorando) Ê! 

FIGURA 2- (Levantando-se imediatamente, indo ao encontro de Figura 3) Ê!  

            (Figura 3 passa direto, indo ao encontro de Figura 2. Dá-lhe a mão, ajudando a levantar-se) 

FIGURAS 1 e 3- (Para Figura 2) Vem! 

FIGURA 2- Tá, tá, tá, tá, tá... 

            (Ajudam Figura 1 que se levanta, ficando face a face com figura 3. Efeito sonoro) 

FIGURAS 1 e 3- (Suspirando) Ah... 

            (Beijam-se. Ela o oferece o guarda-sol fechado como muleta para o pé machucado. Figura 2 observa a tudo com despeito e impaciência, braços cruzados. Os outros percebem a rabugice de Figura 2 e o puxam para perto. Dão um beijo em seu rosto. Ele se envergonha. O casal vai saindo, de mãos dadas. Mais longe, acenam para Figura 2 e saem) 

FIGURA 2- Tchau... 

            (Nostálgico, enternecido, ele caminha de volta ao seu lugar inicial, descasca mais um banana e vai comendo. Luz cai lentamente em resistência enquanto uma música avigora-se no ambiente. Black-out. Cai o Pano)

 

 

 

             

 

Rafael Martins reside em Fortaleza-CE. Ator e dramaturgo, com formação pelo extinto Colégio de Direção Teatral do Instituto Dragão do Mar. São peças de sua autoria, dentre outras: O Livro; Lesados; Caio & Léo; e Auto da Cobra (2º lugar no Prêmio Funarte de Dramaturgia).

 

;:;;

;;:

+ LITERATURA

  ]  poesia  ]  Cândido Rolim  ]  Carlos Besen  ]  Daniel Glaydson  ]  Edson Cruz  ]
Jader Neto 
Lau Siqueira  Luis Benítez  ]
Paula Ziegler

  
® dramaturgia ®  Léo Mackellene  ®
Nilto Maciel 
®  Rafael Martins
 

ADJACÊNCIAS

}  artigos  }  A. Zarfeg lê Varderlei Lourenço
}  Chico Lopes fuma com Llosa e Flaubert
}  Dimas Carvalho consola Paulo Honório
}  José Arrabal ala Gonçalves de Magalhães
}  Luis Benítez mira y antologíza Pizarnik
}  Mauro Mendes afina a viola de Virgílio
}  Paulo de Toledo autofala para os poetas

:;;

;;:;

.: editorial :

  Alice                       Arrabal                       Glaydson

.: contato .

 famigerado@famigerado.com