seis
                                               exemplos alados
                        cândido rolim

 

 

 

 

                                                                                            raciocínio
                                                                                                                                                                                      

Exaustos do horizonte, os olhos escoram-se em corais de nuvem. os pés abraçam o chão sem rastro: esquecimento, és um caminho perfeitamente andável.

 

 

 


                                                                              nascimento dos avôs
                                                                                                                               _______________                    

Já imaginava que eram lentos e se equilibravam em pássaros. já sabia que tínhamos de carregá-los com cuidado para não esbarrarem nos móveis, nem serem vazados por alguma réstia. já desconfiava que seus ninhos eram os alpendres ou os cantos com cinza e gatos em volta. que andavam curvados como se o céu os oprimisse. sabia que os avôs já nasciam enrugados, avoengos, e ficavam aderidos a uma cadeira de couro à espera de que todos venham ao mundo.

 

 

 


                                                                                  exemplo com asa
                                                                                                                                                                                            

Sentou-se na cama para recordar, sem pensamento, como se vivesse não uma memória, mas uma chuva. súbito, uma pena invade a janela. pôs os olhos no espaço à procura do pássaro.
céu intacto. a paisagem está muda. o que se vê são só recordações do olho. nada contraria a face do infinito. nada diz que as mãos agarram os vestígios de uma dispersão. e o que lhe queima os olhos não é a memória ateando fogo às vestes, mas a asa de um signo afugentado do zodíaco.

 

 

 

 

                                                                                            companhia
                                                                                                                                                                                   

Diferente de quando cerrava a boca até os dentes apodrecerem, encontrei-a em paz, falando de flores e de elefantes em fuga. com uma lamparina conduziu-me ao terraço. e de lá, horas e horas mudos, miramos o incêndio das tapeçarias e as ventas dos cavalos fumegando nas janelas.

 

 

 


                                                                                          acesso de voz
                                                                                                                             ____________________                

À medida que falo, buscando nos enigmas o equivalente incorpóreo às ruínas do rosto;
que sento à mesa e comungo com o homem de suas diásporas;
que balbucio e lanço pontes de improviso para ter sempre ao alcance da pele uma respiração;
que soletro algarismos tanto mais maduros para um convívio e uma sobrevivência a um, a dois, a mil, mais me aproximo de algo primordial como o grito ou o silêncio.

 

 

 

 

                                                                                              o farol
                                                                                                                                                                 _________            

Casaram-se e foram viver num farol, um pouco abaixo das nuvens. de lá se divertiam com o intenso mercadejo das ruas, onde o povo bebia e apostava até quando duraria aquele amor nas alturas. só o barulho do mar e o grito das aves quebravam o sigilo. a única vez em que um desceu à praia para buscar notícias, de volta encontrou restos de um vestido atirado às ostras e os filhos abandonados na ante-sala de um relâmpago.

 

 

 

             

 

Cândido Rolim (Várzea Alegre-CE, 1965) Tem publicados os livros Rios de Mim (Secretaria de Cultura, Fortaleza/CE, 1982);  Arauto (Edições Dubolso, Sabará/MG, 1988), Exemplos Alados (Letra e Música, Fortaleza/CE, 1997) e Pedra Habitada (AGE, Porto Alegre, 2002).

 

;:;;

;;:

+ LITERATURA

  ]  poesia  ]  Cândido Rolim  ]  Carlos Besen  ]  Daniel Glaydson  ]  Edson Cruz  ]
Jader Neto 
Lau Siqueira  Luis Benítez  ]
Paula Ziegler

  
® dramaturgia ®  Léo Mackellene  ®
Nilto Maciel 
®  Rafael Martins
 

ADJACÊNCIAS

}  artigos  }  A. Zarfeg lê Varderlei Lourenço
}  Chico Lopes fuma com Llosa e Flaubert
}  Dimas Carvalho consola Paulo Honório
}  José Arrabal ala Gonçalves de Magalhães
}  Luis Benítez mira y antologíza Pizarnik
}  Mauro Mendes afina a viola de Virgílio
}  Paulo de Toledo autofala para os poetas

:;;

;;:;

.: editorial :

  Alice                       Arrabal                       Glaydson

.: contato .

 famigerado@famigerado.com